Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

24
Nov23

SOLENIDADE DE CRISTO-REI - Ano A


Oliveira

Sugestão da homilia para a SOLENIDADE DE CRISTO REI - Ano A - 2023 

Nosso Senhor Jesus Cristo Rei e Bom Pastor

Domingo, 26 de Novembro de 2023

Irmãos, celebramos neste domingo Jesus Cristo, Senhor e Rei do Universo. Que significa esta celebração, este título?

  1. Jesus Senhor do Universo. Rei de Amor

     Reflectimos sobre o evangelho. Jesus é Rei do Universo porque é o Filho de Deus que se fez um de nós, para nos salvar. O evangelho deste domingo mostra-nos Jesus que nos julgará no fim dos tempos, sobre a nossa atitude para os pobres, os que passam fome, os que têm sede, os desprotegidos, e dirá: “Vinde, benditos de meu Pai, porque tive fome e destes-me de comer, tive sede e destes-me de beber, não tinha roupa e destes-me de vestir”. E explica a seguir: “Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmãos, a Mim o fizestes” (Mateus, 25, 31-46).

      Podemos dizer que Ele é Senhor da História, e exerce a sua realeza em toda a humanidade. O Concílio Vaticano II aplica a Jesus esta expressão: “Alfa e Ómega, Princípio e fim”; estas letras são a primeira e a última do alfabeto grego (A Igreja no mundo contemporâneo, n. 45). Jesus é o princípio e o fim de tudo.

     Mas convém considerar: Jesus é também Rei de amor, que nos salva com o seu sangue. E quando Jesus foi julgado por Pilatos, disse estas palavras: “Sou Rei, mas o meu reino não é deste mundo” (João 18, 36-37).

     Ele merece a nossa confiança. É nosso Rei de Amor. Recordo o testemunho de uma pessoa distinta que foi da nossa sociedade portuguesa. Na sua última crónica de jornal, poucas horas antes de morrer, escreveu: «Estou agora num combate mais pessoal, contra um inimigo subtil (a sua doença). Conto com a ciência dos homens e com a graça de Deus, Pai de nós todos, para não ter medo. Seja qual for o desfecho, (da doença dela) como o Senhor é meu Pastor, nada me faltará"» (Maria Nogueira Pinto. Faleceu essa nobre senhora no dia 6 de Julho de 2011, e a sua crónica apareceu na imprensa no dia seguinte, com este comentário: “Faz-nos falta”).

  1. Deus Bom Pastor

     A primeira leitura, do profeta Ezequiel, conduz-nos a Deus, como Bom Pastor. No Antigo Testamento era importante o conhecimento de Deus único, para evitar os ídolos. Era importante ver Deus como Bom Pastor, a merecer a confiança do povo.  O profeta Ezequiel diz-nos estas palavras de Deus: “Eu apascentarei as minhas ovelhas e as levarei a repousar … Hei de procurar a que anda perdida… Tratarei a que estiver ferida…” (Ezequiel, 34,15). O profeta quis dizer ao povo exilado na Babilónia: confiai em Deus, único Senhor, o Bom Pastor. Mostra-nos Deus a cuidar do seu povo: “tratarei a ovelha que estiver ferida”.  

     Esta imagem de Bom Pastor convida-nos à confiança. É importante para o povo se aproximar de Deus. Às vezes agarramo-nos a outros pastores: a riqueza, o poder. Rezamos, com o salmo 22: “O Senhor é meu Pastor: nada me há de faltar”.

  1. Jesus Cristo dá-nos a vida plena

     São Paulo, na Carta à Comunidade de Corinto, na Grécia, mostra-nos o sentido glorioso de Jesus, que nos faz participantes da sua vida plena de ressuscitado. Diz assim: “Cristo ressuscitou dos mortos, como primícias dos que morreram”. Ou seja: como Jesus ressuscitou, também nós havemos de ressuscitar. Nós, irmãos de Cristo ressuscitado, também tomaremos parte no seu triunfo total, no reino da glória. Visão grandiosa de Jesus, na carta de Paulo aos Coríntios, para a nossa fé. Jesus dá-nos a vida plena. A sua vida de ressuscitado.  

     Jesus, Rei, Senhor, chama-nos a uma vida de fé, fazendo o bem. Disse o Papa Francisco: “os pobres são o nosso passaporte para o paraíso”. (Papa Francisco, no dia do pobre, 19.11.2017). A nossa vida deve ser doação.

Pe. AAntónio Gonçalves, SDB

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub