Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

22
Set21

Cultura e Pastoral da Cultura - Actualidade

Novas sugestões de leitura


Oliveira

Dos ricos conteúdos do site do SNPC, respigamos, com a devida vénia o que segue:

(A. G. Pires)

Cardeal Tolentino Mendonça abre celebrações dos 700 anos da morte de Dante

O sétimo centenário da morte de Dante Alighieri vai ser assinalado, em Lisboa, com um conjunto de eventos de arte e pensamento delineados por instituições académicas e culturais de Portugal, Vaticano e Itália, que começam esta quinta-feira, 23 de setembro, com a inauguração de uma exposição e uma conferência do Card. José Tolentino Mendonça. «Celebrar Dante é interrogarmo-nos sobre quem somos, reconhecendo que é nesta interrogação que o homem se torna quem é, não reproduzindo respostas aviadas, mas percursos de descoberta e novos começos», assinala. Conheça o programa dos "Dias de Dante".

Saiba mais

Música: “Missa sobre o mundo”

A obra “Missa sobre o mundo”, para órgão e voz recitante, de Alfredo Teixeira, a partir de fragmentos do texto homónimo de Teilhard de Chardin (1881-1955), «um dos textos místicos e teológicos mais lidos e comentados, ao longo do século XX», foi estreada este sábado pelo Ensemble São Tomás de Aquino, em Lisboa. A recriação musical, dividida em cinco partes – “Oferenda”, “O fogo sobre o mundo”, “O fogo no mundo”, “Comunhão”, “Oração” –, ao conservar «a sua estrutura eucológica fundamental, procurou o diálogo, pouco frequente, entre a palavra dita e a matéria sonora do órgão», sublinha Alfredo Teixeira nas notas sobre a composição, que transcrevemos na íntegra.

Saiba mais

Santo Agostinho, leitor da Palavra

Sabemos que Santo Agostinho fez da Bíblia o livro da sua vida. Mimou o tesouro das sagradas Escrituras, atingindo com elas uma cumplicidade que raramente foi conseguida depois dele. Como outros Padres da Igreja, respirava a Escritura. Vivia dela. Pensava a partir dela. Ensinava e pregava por ela. Pôs a Escritura no centro da sua existência e da sua relação com a Igreja. E isso já lhe reserva um lugar de honra na arca do admirável e do imperecedouro. Leu-a – como deve ser – à procura de iluminação para a vida, para problemas teológicos e interrogações morais, para a educação e edificação pastoral da fé e para alimentar a comunhão com Deus com unção de místico.

Saiba mais

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub