Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

05
Mai21

Cultura e Pastoral da Cultura - Actualidade

Novas sugestões de leitura


Oliveira

Transcrevemos, com a devida vénia, do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura:

Videira: Em memória de José Augusto Mourão

«A Igreja é um corpo a caminho, uma construção. Como um organismo vivo. Como palavra, que é um vivo. A palavra não é informação, mas transformação. Na floresta da linguagem, quando o vento da fala deixa de agitar a folhagem das palavras, abafamo-lo. A palavra deve formar comunidade. O garante desse crescimento é o Espírito que não é o gestor das obras, mas a Vida que move o mundo.»

Saiba mais

Canonização de Charles de Foucauld confirma a Igreja como presença de encontro com todos

«A espiritualidade de Nazaré sobre a qual se fundava o carisma de Charles de Foucauld marcou profundamente a nossa presença nesta terra, uma presença amiga e fraterna, onde o encontro humano é essencial. Por isso, o facto de Charles de Foucauld ser canonizado é para nós muito importante porque nos confirma na nossa vocação: ser uma presença fraterna de encontro, de humanidade e espiritualidade com todos.» Ele foi também e sobretudo um pioneiro do diálogo com as outras culturas e religiões, em particular com o islão: «Insistiu sempre muito sobre a bondade. O seu apostolado era do da bondade».

Saiba mais

Livro revê atentado a S. João Paulo II a 13 de maio de há 40 anos e revela factos pouco conhecidos

Dois, talvez três disparos de pistola: João Paulo II cai na praça de S. Pedro, em pleno Vaticano. Eram as 17h17 de 13 de maio de 1981. Um momento que ficará na história, para Karol Wojtyla, para a Igreja, para a Europa e para o mundo. O papa sobrevive, talvez milagrosamente, e o autor do atentado, Ali Agca, não sabe como: «Disparei a quatro metros, não podia errar.» As etapas agitadas do socorro na praça, a corrida para o hospital com uma ambulância sem sirene, que se tinha avariado, a angústia do mundo e a oração nas horas da operação: estes são os primeiros factos escritos na história daquele dia.

Saiba mais

Papa pede orações por uma economia «que não deixe ninguém para trás» [Vídeo]

«Enquanto a economia real, a que cria emprego, está em crise, com tanta gente sem trabalho, os mercados financeiros nunca estiveram tão inflacionados como agora»; trata-se de uma situação «insustentável» e «perigosa». É nestes termos que o papa apresenta, em vídeo, a intenção de oração para maio, dedicada ao «mundo das finanças», na qual faz questão de «sublinhar» uma palavra: «Especulação». «Para evitar que os pobres voltem a pagar as consequências, a especulação financeira deve ser estritamente regulamentada», assinala Francisco, que pede orações para que «as finanças sejam instrumentos de serviço, instrumentos para servir as pessoas e cuidar da casa comum».

Saiba mais

Rosário: Dos santos aos papas, de Mozart a Fátima

No mês de maio, o povo cristão, armado de “grinaldas”, redescobre o rosto de Jesus na escola da Virgem Maria, a Rainha do Santo Rosário. Rosário é o substantivo proveniente do latim “rosarium”, roseiral, jardim de rosas, que a partir do contexto do monaquismo do século XII, com os Cartuxos e os Cistercienses, e ainda antes no século IX nos mosteiros da Irlanda, assume a conotação religiosa, marcada em especial pelo uso de colocar uma coroa ou grinalda de rosas nas imagens de Nossa Senhora, simbolizando as muitas orações perfumadas oferecidas a Maria, a que se seguiu a utilização do cordão de contas como instrumento para a recitação.

Saiba mais

Oração dos simples, valor inestimável

Nos santuários há muitas vezes um lugar destinado aos denominados ex-votos, geralmente objetos ou desenhos ou escritos que falam de uma graça recebida. Muitas vezes aconteceu-me ver outros visitantes, como eu, percorrer apressadamente, frequentemente com um sorrisinho na boca, aqueles espaços. Quase como se fossem retalhos de outros tempos, de um passado que hoje já não existe, quando, pelo contrário, aqueles objetos, aqueles desenhos, aqueles escritos são e permanecem para sempre as testemunhas de uma fé simples, espontânea, sem muitas superestruturas, sempre iguais há séculos. O mesmo acontece com a chamada oração “vocal”.

Saiba mais

Agradecimentos:

https://snpcultura.org

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub