Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

28
Jan22

4.º DOMINGO DO TEMPO COMUM- ANO C


Oliveira

Proposta de Homilia para o 4.º Domingo do Tempo comum – ANO C - 2022

O Profeta e a Igreja, povo de profetas

Domingo, 30 de Janeiro de 2022

     Irmãs e irmãos, as leituras deste domingo convidam-nos a reflectir sobre o que é ser profeta. Isso interessa-nos, porque cada cristão é também profeta.

  1. O profeta, pessoa escolhida e chamada por Deus

      Primeira leitura

     É bom ser escolhido e enviado para anunciar a Fé no Deus único e proclamar a vontade de Deus para o seu povo. A leitura de hoje apresenta-nos o profeta Jeremias. Disse-lhe Deus: ”Antes de te formar no ventre materno, Eu te escolhi”. Uma honra? Sim: O profeta é a voz de Deus para mostrar ao povo o caminho do Bem, a fidelidade do povo à Aliança com Deus e defender a Fé. Um aspecto a ter em conta: O profeta tem muitas vezes o sacrifício de não ser aceite; mas Deus está com ele para o defender. O profeta Jeremias teve essa experiência.

  1. O profeta na Igreja, povo de profetas.

    Evangelho

     Que se passou com Jesus em Nazaré? Num sábado, fez a leitura na Sinagoga. Comentou e agradou ao povo: “Admiravam-se das palavras cheias de graça que saíam da boca dele”. Mas Jesus sentiu-se também desprezado pelos habitantes da sua terra, e proferiu esta queixa: “Nenhum profeta é bem recebido na sua terra”. No entanto, Jesus não desistiu; sentiu-se enviado por Deus, seu Pai. O mundo precisa de quem o acorde, para não se afastar de Deus, para apontar o caminho e defender a fé no Deus único e verdadeiro.  

     Conheço uma pessoa que perguntou ao seu director espiritual: “Eu não sei se tenho vocação para o sacerdócio: Receio que sendo ameaçado de morte, por causa da minha fé, eu fugiria”. Respondeu-lhe o sacerdote: “Nesse momento, o Espírito Santo dá uma força espiritual particular”.

     Nós temos liberdade religiosa na nossa terra, mas também sentimos oposição de algumas ideologias perigosas, o que é muito mau. Temos de manter confiança no Espírito Santo, para não desistir do anúncio.

  1. O profeta é cada cristão, na caridade

     Segunda leitura

    Cada cristão participa do sentido profético de Jesus. Diz assim um documento do segundo Concílio do Vaticano: “Cada membro da Igreja deve dar testemunho de Jesus, com espírito de profecia” (PO 2). Recordo o cardeal Van Thuan que esteve 13 anos preso no Vietnam do Norte. Mas Deus concede-lhe força sobrenatural (Van Thuan, Testemunhas da Esperança, missa, p 8).

    Precisamos de testemunhar a caridade, o amor. São Paulo, falando aos Coríntios, aconselha; “A caridade é paciente…é benigna…não se irrita…a caridade não acaba nunca”.

      Irmãs e irmãos; o Espírito do Senhor está sobre uma família quando a família vive o sentido cristão do matrimónio. A felicidade está no amor, que rega as plantas e as faz crescer. O Amor é Deus, e quem está no amor está em Deus. Somos profetas e contamos com a força de Deus. “Eu estou contigo, para te salvar”. Está também connosco.

Pe. António Gonçalves, SDB

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub