Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

18
Jul23

JMJ- Lisboa 2023 - Programa


Oliveira

JMJ-datas-web-768x402.jpg

Programa da Visita Apostólica de Sua Santidade o Papa Francisco a Portugal por ocasião da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023

2 a 6 de agosto de 2023

Quarta-feira, 2 de agosto

Roma – Lisboa
07h50 - Partida de avião do Aeroporto Internacional de Roma/Fiumicino para Lisboa
10h00 - Chegada à Base Aérea de Figo Maduro, em Lisboa
10h00 - Recepção Oficial
10h45 - Cerimónia de Boas-Vindas, na entrada principal do Palácio Nacional de Belém
11h15 - Visita de Cortesia ao Presidente da República, no Palácio Nacional de Belém
12h15 - Encontro com as Autoridades, a Sociedade Civil e o Corpo Diplomático, no Centro Cultural de Belém
16h45 - Encontro com o Primeiro-Ministro, na Nunciatura Apostólica
17h30 - Vésperas com os Bispos, Sacerdotes, Diáconos, Consagrados e Consagradas, Seminaristas e Agentes Pastorais, no Mosteiro dos Jerónimos

Quinta-feira, 3 de agosto

Lisboa – Cascais – Lisboa
09h00 - Encontro com os Jovens Universitários, na Universidade Católica Portuguesa
10h40 - Encontro com os Jovens de Scholas Occurrentes, na sede de Scholas Occurrentes de Cascais
17h45 - Cerimónia de Acolhimento, na Colina do Encontro (Parque Eduardo VII)

Sexta-feira, 4 de agosto

Lisboa
09h00 - Confissão de alguns Jovens da JMJ, na Cidade da Alegria (Jardim Vasco da Gama)
09h45 - Encontro com os Representantes de alguns Centros de Assistência Socio-Caritativa, no Centro Paroquial de Serafina
12h00 - Almoço com os Jovens, na Nunciatura Apostólica
18h00 - Via-Sacra com os Jovens, na Colina do Encontro (Parque Eduardo VII)

Sábado, 5 de agosto

Lisboa – Fátima – Lisboa / Loures
08h00 - Partida de helicóptero da Base Aérea de Figo Maduro, em Lisboa, para Fátima
08h50 - Chegada ao Estádio de Fátima
09h30 - Recitação do Terço com os Jovens Doentes, na Capelinha das Aparições do Santuário de Nossa Senhora de Fátima
11h00 - Partida de helicóptero, do Estádio de Fátima, para Lisboa
11h50 - Chegada à Base Aérea de Figo Maduro, em Lisboa
18h00 - Encontro privado com os membros da Companhia de Jesus, no Colégio de S. João de Brito
20h45 - Vigília com os Jovens, no Campo da Graça (Parque Tejo)

Domingo, 6 de agosto

Lisboa / Loures – Oeiras – Roma
09h00 - Santa Missa para o Dia Mundial da Juventude, no Campo da Graça (Parque Tejo)
16h30 - Encontro com os Voluntários da JMJ, no Passeio Marítimo de Algés
17h50 - Cerimónia de Despedida, na Base Aérea de Figo Maduro, em Lisboa
18h15 - Partida de avião da Base Aérea de Figo Maduro, em Lisboa, para Roma
22h15 - Chegada ao Aeroporto Internacional de Roma/Fiumicino.

https://www.lisboa2023.org/pt/programa-oficial-da-visita-do-papa

 

15
Jul23

15.º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO - A


Oliveira

Sugestão da homilia para o DÉCIMO  QUINTO DOMINGO DO TEMPO COMUM - Ano A - 2023 

Palavra de Deus

Palavra que fecunda, semente que dá fruto

Domingo, 16 de Julho de 2023

      Irmãs e Irmãos, podemos perguntar: que seria da terra se lhe faltasse a chuva? Que seria de um campo, se lhe faltasse a semente? Estas perguntas têm relação com as leituras de hoje; convidam-nos a reflectir.

  1. A Palavra de Deus como chuva que fecunda a terra

     Primeira leitura

     A primeira leitura, de Isaías, é formada por uma só frase, que tem este sentido: “a chuva e a neve descem do céu, fecundam a terra e fazem-na produzir” (cf. Is 55, 10). Estes elementos da natureza, chuva e neve, permitem aos campos produzir frutos para as pessoas e não só. Mas podemos perguntar: o que pensava o profeta Isaías ao falar da chuva e da neve que fecundam a terra? Ele explica: “assim a palavra que sai da minha boca realiza a sua missão, dando vida às pessoas” (adaptação do texto). A Palavra de Deus, que vem ao nosso coração produz o seu efeito, que são as boas acções da nossa vida. A Palavra de Deus vem-nos das boas leituras, da Bíblia, das homilias, das catequeses, … Reflexão pessoal: Amo a Palavra de Deus

  1. A Palavra de Deus, semente que dá fruto

     Evangelho 

     Que nos mostra o Evangelho? Jesus contou uma linda parábola: “Saiu o semeador … Caíram algumas sementes ao longo do caminho, entre espinhos… no meio das pedras…, e em terra boa”.  E explicou: a semente, é a Palavra de Deus; o Semeador é Ele mesmo; o caminho, os espinhos, as pedras são as fracas condições que impedem a semente de produzir frutos na nossa vida. Indicam o fraco acolhimento que nós damos à palavra de Deus. A terra boa representa cada um de nós, quando acolhemos bem a Palavra de Deus.

     Caros irmãos, nós queremos ser boa terra, que recebe a Palavra de Deus, e dá fruto. A Palavra de Deus é Luz, é alimento, é vida.

     É conhecida a história de um homem que na guerra, em Espanha ficou ferido. Internado no hospital, na fase da recuperação, pediu livros de cavalaria para se distrair. Mas os únicos livros disponíveis eram “A vida de Jesus” e a “Vida dos Santos”. O personagem começou a ler, e disse: se eles conseguiram, por que não eu? Foi Inácio de Loyola, santo, o fundador da Companhia de Jesus. A Palavra de Deus mudou a sua vida.

     Caros irmãos, em 2019 realizou-se o Sínodo sobre a Amazónia. Em 2 de fevereiro de 2020 o Papa tornou pública a Exortação Apostólica “Querida Amazónia”. O Sínodo verificou que nessa grande região da Amazónia há zonas que veem o padre só uma vez por ano. Temos pena que seja assim. Quanto a nós, voltamos a dizer: somos felizes pela alegria do Evangelho. Reflexão pessoal: Quero ser Palavra de Deus

  1. A Palavra de Deus na voz da Natureza

       Segunda leitura

    Outra forma da Palavra de Deus é a natureza: os astros, o sol, a lua, as estrelas. Diz-nos a Bíblia: “Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos” (Sl 19, 1).  Eu perguntei a um professor universitário: por que não escutam os ateus esta Palavra: a voz da natureza? Respondeu: algumas pessoas só veem o alcatrão da estrada (Pe.  Joaquim Teixeira, sdb, num retiro).

     Termino com uma palavra muito bonita do Papa Francisco. Ele esteve em Fátima, nos dias 12 e 13 de maio de 2017; no dia seguinte, já em Roma, disse estas palavras: “Em Fátima mergulhei na oração do santo povo fiel, oração que ali corre há cem anos como um rio, para implorar a protecção materna de Maria sobre todo o mundo. Dou graças ao Senhor que me permitiu dirigir-me aos pés da Virgem Mãe como peregrino da esperança e da paz. Deixemo-nos guiar pela luz que vem de Fátima. Que o Coração Imaculado de Maria seja sempre o nosso refúgio, a nossa consolação e o caminho que nos conduz a Cristo”. (Papa Francisco em Fátima, Secretariado geral da CEP, p. 66). Irmãos, a Palavra do Papa é também Palavra de Deus. Oxalá que o mundo ouça esta palavra, caminho para a paz.

Reflexão pessoal:  A Palavra que vem do Coração de Deus, ilumina os meus passos, aquece o meu coração.

Pe. Antonio Gonçalves, SDB  

08
Jul23

14.º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO - A


Oliveira

Sugestão da homilia para o DÉCIMO  QUARTO DOMINGO DO TEMPO COMUM - Ano A - 2023 

Jesus humilde para os simples

Domingo, 9 de Julho de 2023

     Irmãs e irmãos, Queremos encontrar Deus (Jesus) na nossa vida? Não O encontramos na arrogância, no orgulho, na prepotência; mas na humildade, na pobreza, nos caminhos da Igreja.

  1. Jesus, Messias anunciado

     Primeira leitura

    O Povo de Deus no Antigo Testamento sentiu desejo de libertação e esperou a vinda do Messias. De que modo o profeta Zacarias anunciou essa vinda de libertação?  Com estas palavras: “Eis o teu Rei, justo e salvador, que vem ao teu encontro, humilde, montado num jumentinho”. Não um guerreiro, não um poderoso, não um violento. É humilde e portador de alegria. Zacarias convida a filha de Sião a alegrar-se: Exulta de alegria, solta brados de júbilo, filha de Sião… A filha de Sião é o povo de Deus, naquele momento dividido entre o norte (Samaria) e o sul (Jerusalém), à espera do Messias. O profeta Zacarias retrata o Messias que virá com humildade e é portador de alegria, Jesus, o Salvador.

     E por que se deve alegrar a filha de Sião? Porque vem ao seu encontro o Rei justo e salvador, pobre, humilde, sem arrogância. Parece que o profeta vê o Messias a propor o desarmamento, como faz o Papa Francisco. Deus gosta de agir com os humildes, os simples. Maria era a humilde serva…  Eu quero ser humilde. E este anúncio de Zacarias fortalece a minha fé em Jesus.

  1. Jesus chama os que andam sobrecarregados

     Evangelho

     O Evangelho completa esta imagem de Jesus Messias, que deu plena realização à profecia de Zacarias. Muitos anos mais tarde, disse Jesus: “Vinde a Mim todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei”. Disse estas palavras numa oração: “Eu te bendigo, ó Pai, porque revelaste estas verdades aos pequeninos”. Jesus manso e humilde, a acolher os que precisam d’Ele. Isso mesmo. No domingo de Ramos entrou em Jerusalém montado num jumentinho (Mt 12, 5). Não como guerreiro, mas como Salvador. E antes da Ceia, lavou os pés aos apóstolos.

     Falando de pobreza, simplicidade, humildade, não imaginemos que Jesus é contra os bens deste mundo. Não é. E também não é contra o progresso. Mas quer que a confiança esteja mais em Deus.  

     Tantas vezes podemos sentir desilusão, sem esperança, incapazes de assegurar o futuro. Mas Jesus espera-nos sempre de braços abertos. E é dessa forma que ele salva e liberta as pessoas. Jesus, sem armas, quebrou todas as cadeias que prendiam a humanidade. Destruiu o pecado e a morte. Criou um mundo novo e o homem novo.

     Quantas vezes precisamos desta palavra: “vinde a mim, os que andais sobrecarregados, e eu vos aliviarei!”. Também eu quero ser um amigo de quem sofre… com a mão no ombro dele, dizendo: amigo, estou aqui.

  1. Jesus faz de nós pessoas novas.

     Segunda leitura

     São Paulo, na Carta aos Romanos, dá-nos uma garantia feliz: “Se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus de entre os mortos habita em vós… Ele também dará vida aos vossos corpos mortais”.  Jesus ama-nos com o coração de homem e Deus. O seu coração leva-nos a Ele mesmo, à essência do cristianismo, Jesus Salvador.    

    Um exemplo de Santo António com Jesus: “Estava Santo António doente na cela. Uma noite foi visitá-lo o conde Tiso e viu na cela uma luz viva. Aproximou-se e contemplou António com o rosto extasiado a contemplar um Menino que estava sentado a seu lado e que irradiava aquela luz intensíssima. O conde Ajoelhou-se. Quando a luz desapareceu lentamente, António viu o conde ajoelhado e admirou-se. Pediu-lhe então que não dissesse nada a ninguém”. Tiso só falou após a morte do Santo (TERESIO BOSCO, Santo António, uma biografia jovem, Edições Salesianas, Porto, p. 107). A cena mostra-nos o Menino a ensinar António. É sempre Jesus, sob a forma que entende, a acolher-nos. E a dizer-nos: “Vinde a mim…”

     Com Jesus, sou sempre jovem.

Pe. António Gonçalves, SDB

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub