Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

Espaço aberto a comunicações de antigos alunos do ensino católico em Portugal.

CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ANTIGOS/AS ALUNOS/AS DO ENSINO CATÓLICO

29
Jul21

18.º DOMINGO do TEMPO COMUM - Ano B


Oliveira

Proposta de Homilia para o 18.º Domingo do Tempo Comum – ANO B - 2021

Jesus

Pão que alimenta para a vida eterna

Domingo, 01 de Agosto de 2021

  1. Pão, dado por Deus

     Primeira leitura

    Irmãs e irmãos, ainda há fome no mundo, e Deus mostra desejo de que isso não aconteça. O livro do Êxodo narra como o povo a caminho da Terra prometida se queixou a Moisés por falta de alimento: “Trouxeste-nos a este deserto para deixar morrer à fome toda esta multidão”. Deus intervém prometendo a Moisés carne e pão para o povo. Apareceram então codornizes e o maná em abundância. O maná, substância granulosa, foi o pão descido do céu durante toda a viagem do povo para a Terra Prometida.

     Que significa esta manifestação de Deus? Que Deus é Providência. Moisés reconheceu, dizendo: “É o pão que o Senhor vos deu em alimento”. Chama-nos a ter um olhar de fé, a ver Deus nos sinais que Ele dá. A nossa vida de fé faz-nos pessoas de vida nova.

  1. Pão para a vida eterna

     Evangelho

    São João, no capítulo sexto, narra a multiplicação dos pães. Em seguida, aparece a página deste domingo, mostrando as pessoas à procura do Messias. Foi então que Jesus aproveitou para uma catequese sobre o verdadeiro Pão. Ele mesmo disse: “comestes dos pães, e ficastes saciados. Trabalhai, não tanto pela comida (do corpo), mas pelo alimento que dura até à vida eterna”. Jesus explica aos seus ouvintes o verdadeiro Pão espiritual: “O Pão de Deus é o que desce do Céu para dar a vida ao mundo”.  

    Foi isto que S. João nos quis transmitir. Deixou no seu Evangelho sete sinais a indicar ser Ele o Filho de Deus, o Messias. Esses sinais, chamados milagres pelos outros evangelistas Mateus, Marcos e Lucas, abrem o nosso olhar para o sobrenatural: O primeiro sinal foi a transformação da água em vinho nas bodas de Caná, com esta conclusão: “E os discípulos acreditaram n’Ele”.

    Voltemos ao encontro de Jesus com a multidão: o povo perguntou: «Que devemos fazer?» Jesus respondeu: acreditai em Mim, e tereis a vida eterna. O que nos é pedido? Acreditar em Jesus. «Ao acolher o Absoluto, encontramos a vida eterna»[1] . Este evangelho chama-nos à fé. O mundo não pode olhar só para o alcatrão da estrada; deve olhar mais para o Alto.

  1. Pão para o homem novo

     Segunda leitura

    A Carta de São Paulo aos Efésios é uma maravilha, ao dizer-nos. “Renovai-vos… e revesti-vos do homem novo”. De que modo?  Conhecendo Cristo. Vivendo segundo Cristo, o Homem novo.

      Lembramos os três pastorinhos de Fátima. Na terceira aparição do Anjo, na Loca do Cabeço, em 1916, eles viram o anjo com a hóstia e o cálice na mão. O Anjo ensinou-lhes a oração: “Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo”, Depois, deu a hóstia à Lúcia, e o cálice ao Francisco e à Jacinta. A Eucaristia foi o alimento para a santidade dos pastorinhos. É o alimento para a vida do mundo.   

P. António Gonçalves, SDB

[1] Manuel Clemente, “O Evangelho e a Vida”, Ano B. p. 233.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub